Passar para o Conteúdo Principal

Exercício de alerta para Tsunami - NeamWave'21 (NW21)

Generico 1 980 2500

No âmbito do Sistema de Alerta Precoce para a Região do Atlântico Norte, Mediterrâneo e Mares Conexos (NEAMTWS), coordenado pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization), realiza-se, no dia 10 de março de 2021, entre as 8h30 e as 14h00, o exercício de alerta para Tsunami NeamWave21 (NW21).

Os exercícios NeamWave destinam-se a testar a prontidão do sistema de alerta em causa e o NW21 assume-se como um exercício simples ao nível das comunicações e procedimentos de notificações operacionais, assentes na NOP em Ref.ª g). Pretende testar e avaliar a adoção de um procedimento de notificação simultâneo, entre o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o Comando Nacional de Emergência e Proteção Civil (CNEPC) e os Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS), permitindo, através da avaliação do exercício, a inclusão de ajustamentos ao procedimento de notificação de forma a torná-lo mais célere.

O exercício pretende testar, ainda, um procedimento de notificação entre o CNEPC, os Serviços Regionais de Proteção Civil dos Açores e da Madeira e um conjunto de entidades responsáveis por infraestruturas prestadoras de serviços vitais e participantes no exercício.  

Em componente Command Post Exercise (CPX), o exercício será jogado em toda a faixa costeira e estuarina Oeste e Sul (envolvendo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Beja e Faro).

Durante o exercício de 10 de março, será sobretudo divulgada informação a nível nacional e a monitorização e registo de todo o processo comunicativo subsequente entre os diversos níveis de intervenção operacional (CNEPC/CDOS/SMPC/CB/DGAM/MRCC/APC e Operadores locais), de modo a identificar eventuais constrangimentos que possam colocar em causa os fluxos de informação.

Participarão no exercício os CDOS de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Beja e Faro, os Corpos de Bombeiros e SMPC da orla costeira inerentes às respetivas áreas de jurisdição operacional, potencialmente afetadas por tsunamis.

No distrito de Setúbal, estarão envolvidos os Corpos de Bombeiros de Cacilhas, Trafaria, Almada, Barreiro, Sul e Sueste, Moita, Pinhal Novo, Águas de Moura, Seixal, Montijo, Alcochete, Sesimbra, Setúbal, Cercal do Alentejo, Santiago do Cacém, Santo André, Alvalade e Sines.

Os Sistemas de Proteção Civil de Almada, Barreiro, Moita, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines também estarão envolvidos.