Passar para o Conteúdo Principal

De moto pela Índia, para celebrar Vasco da Gama

26 de Março de 2024

Um grupo de quatro motociclistas, reunidos no projeto Rota de Gama, fez no dia 23 de março, no Castelo, a partida simbólica de uma viagem na Índia que pretende marcar os 500 anos da morte de Vasco da Gama, que se assinalam em 2024.

O grupo é composto por Luís Toscano, Hélio Santos, Pedro Costa e Miguel Rodrigues, que viajarão pelas cidades da Índia ligadas a Vasco da Gama em quatro motas rebatizadas com o nome das naus primitivas da aventura: S Gabriel, S. Rafael, Berrio e S. Miguel.

Antes da partida, Miguel Rodrigues disse que a viagem vem no seguimento de outras viagens de aventura sobre rodas inspiradas pelos navegadores portugueses. Os planos iniciais de seguir pela Europa, Médio Oriente e sul da Ásia foram alterados devido à situação em Gaza e ao reativar do conflito entre o Irão e o Paquistão.

“Estas situações obrigaram-nos a repensar o trajeto”, explicou Miguel Rodrigues. “Assim, vamos voar para Deli, onde temos à espera quatro Royal Enfield modelo Himalayan. Pegamos nas motos e vamos visitar as cinco cidades de Gama na Índia, descendo por Diu, Damão, Goa, Calecute, Cochim, terminando a viagem na fábrica da Royal Enfield em Chennai.”

O Município de Sines é um dos parceiros institucionais do projeto, com o presidente da Câmara, Nuno Mascarenhas, a classificar esta viagem como “um momento marcante no ano em que assinalamos os 500 da morte de Vasco da Gama”.

“Pelo seu simbolismo, o município de Sines tinha de se associar a esta iniciativa, que reforça a importância que Vasco da Gama teve na história deste país”, afirmou.

A Turismo do Alentejo, entidade regional de turismo, também se associou à iniciativa, com a presença do seu vice-presidente na partida.

“É uma excelente ação termos estes quatro aventureiros que vão à Índia levar a marca Alentejo, a marca Sines e esta figura ímpar”, disse Pedro Beato.