Passar para o Conteúdo Principal

Cabo submarino da EllaLink inaugurado

980cabo1 1 980 2500
01 de Junho de 2021

O primeiro-ministro António Costa inaugurou, no dia 1 de junho, o cabo submarino do consórcio EllaLink, no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

A inauguração do cabo esteve integrada no evento “Liderar a Década Digital”, com base nos objetivos da Década Digital, iniciativa da Comissão Europeia para uma transição digital centradas nas pessoas.

A componente física da cerimónia decorreu na Estação de Amarração Vasco da Gama, localizada no Sines Tech, área da Zona Industrial e Logística de Sines criada com o objetivo de aproveitar a instalação deste cabo para a criação de um hub digital em Sines.

Uma operação de investimento de 150 milhões de euros, o cabo liga Fortaleza, no Brasil, a Sines, em Portugal, e vai proporcionar um nível de conectividade internacional sem precedentes entre os dois continentes, com aplicações na economia e na ciência. 

Na abertura da cerimónia de inauguração, Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e da Transição Digital, destacou a importância do cabo para a o desenvolvimento económico e para a investigação científica e salientou o facto que esta ser uma aposta privada com envolvimento crítico dos poderes públicos, uma vez que teve a União Europeia e o Brasil como cofinanciadores.

Marco Pontes, ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações do Brasil, enquadrou esta ligação num momento histórico em que a conectividade digital internacional se revela cada vez mais importante para ultrapassar desafios globais como a Covid-19 e as mudanças climáticas.

O presidente da EllaLink agradeceu o apoio da Câmara Municipal de Sines ao projeto e disse que a inauguração do cabo é o culminar de uma década de trabalho. Philippe Dumont mostrou-se esperançoso de que, nos seus 25 anos de longevidade, através da atração de data-centers como o projeto Sines 4.0, o cabo venha a dar um contributo decisivo para o desenvolvimento económico e para o crescimento de Sines.

O primeiro-ministro de Portugal disse que, além de um grande porto de mercadorias, Sines se torna com este cabo um grande porto de dados. António Costa referiu-se à ligação do cabo em Sines como mais uma demonstração de que o principal contributo de Portugal para a Europa é a sua posição geográfica e a sua capacidade de fazer a ligação aos outros continentes.

A sessão contou também com intervenções remotas de Pekka Lundmark, presidente da Nokia, parceiro da EllaLink na operação física de instalação do cabo, de Ursula van der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e de António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas.

A presidente da Comissão Europeia, em particular, destacou o facto de este ser o primeiro cabo de alta velocidade entre os dois continentes, símbolo de uma “parceria renovada” entre a Europa e a América Latina.

Para Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara Municipal de Sines, a inauguração do cabo submarino da EllaLink é “o início de um novo capítulo no desenvolvimento económico de Sines”.

“Com o surgimento de um setor tecnológico associado a este cabo submarino, o nosso território torna-se ainda mais central para o futuro do País. Para quem cá vive, abrem-se novas oportunidades. Como polo de instalação de data-centers, vão surgir novos empregos qualificados e uma dinâmica que pode ser transformadora de toda a economia local. Teremos de esperar que os investimentos anunciados se concretizem, mas este é um dia que pode marcar um antes e um depois na vida de Sines neste século.”

Sala interior na estação de amarração

Participantes na sessão da EllaLink

A presidente da Comissão Europeia interveio remotamente

Intervenção do primeiro-ministro

Intervenção do secretário-geral da ONU