Passar para o Conteúdo Principal

OUTside(CAS) // 5 a 11 de outubro // Joana Vasconcelos dialoga com Brígida Mendes e João Paulo Serafim

14 semana 980 x512 1 980 2500
06 de Outubro de 2020

O Centro de Artes de Sines, através do Serviço Educativo e Cultural, promove o OUTside(CAS), projeto de mediação da exposição “Público/Privado - Doce Calma ou Violência Doméstica?”, patente até 18 de outubro de 2020. 

12.ª semana - 5 a 11 de outubro - Joana Vasconcelos dialoga com Brígida Mendes e João Paulo Serafim

Galeria principal (PISO 1) – Esta começa por nos confrontar com a memória e alertar para o preconceito do ‘lugar’ que a mulher ocupa(va). A ideia de que as tarefas domésticas se destinavam à mulher e, por conseguinte, a retinham ou aprisionavam quer aquela função quer à sua repetição diária e ritualística. Um tempo sombrio, passado, rural e de negritude que o olhar das figurantes nos enviam e o preto e branco das fotografias nos evocam.

A relação do feminino com objectos caseiros e domésticos é reforçada com a escultura que nos apresenta um conjunto de frigoríficos que suportam casacos de pele de senhora. Há aqui uma forte ironia e contradição, mas não podemos evitar a metáfora da distinção entre a dona de casa e a dona da casa. Esta encontra-se numa sobreposição, suportando-se da outra.

ARTISTA DA SEMANA (1): Joana Vasconcelos

(Paris,1971) Joana Vasconcelos é uma artista contemporânea Portuguesa, mundialmente reconhecida pelas suas obras monumentais. Com uma prática de 25 anos que vai da escultura arquitetónica à técnica do desenho, tem deixado a sua marca um pouco por todo o globo. Neste momento tem instalações em Boston (EUA), Yorkshire (Inglaterra),Lisboa (Portugal), Aarhus (Dinamarca), Macau (China) e Nova Deli (Índia). Joana Vasconcelos atraiu as atenções do mundo sobre si pela primeira vez em Veneza, em2005, com a apresentação de “A Noiva”. Presente na bienal num total de sete edições, haveriade voltar também em 2013 com o primeiro barco (e pavilhão de Portugal) da história do certame, o “Trafaria Praia”. Foi a primeira mulher e a mais jovem artista a expor no Palácio de Versalhes, em 2012, bem como a primeira artista portuguesa a expor no Yorkshire Sculpture Park, em 2020. Outros momentos relevantes da sua carreira incluem as exposições individuais no Museu Guggenheim Bilbao (2018), no Palácio da Ajuda (2013) ena Manchester Art Gallery (2014); a participação nas coletivas do Garage Center for Contemporary Culture em Moscovo (2009), “The World Belongs to You” no Palazzo Grassi/François Pinault Foundation (2011) ou “XII Mostra Portuguesa” no Museu Thyssen-Bornemisza em Madrid (2015).A artista trabalhou com curadores mundiais de renome como Petra Joos, Enrique Juncosa,Rosa Martínez, Caroline Bourgeois, Jean-Jacques Aillagon ou Okwui Enwezor. Os princípios humanistas, a identidade coletiva, a condição da mulher, o diálogo entre público e privado, o respeito pelas artes e ofícios, bem como a capacidade de comunicar com os mais diversos públicos manifestam-se através da sua obra e são repetidamente valorizados por comissários, instituições e agentes artísticos do mundo inteiro.

ARTISTA DA SEMANA (2): Brígida Mendes

(Tomar, 1977) É formada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (1998-2004) e tirou o MA em Fotografia no Royal College of Art, em Londres (2004-2006). Realizou as residências VV2 Vivere Venice – Recycling the Future, em Veneza (2003) e Poustinia Foundation, no Belize (2005). Realizou exposições individuais e colectivas na galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, em Lisboa e no Porto; no Royal College of Art, em Londres; na Caja Rural del Sur, em Huelva; na Galeria Fernando Serrano, em Trigueros, na galeria Zé dos Bois, em Lisboa; na Galeria Municipal de Montemor-o-Novo, entre outras instituições e galerias. Participou, ainda na 48ª edição do Salon de Montrouge (2003). A sua obra está representada nas colecções John A Smith and Vicky Hughes Collection, entre outras.

Curiosidades:

“Fotógrafa, Brígida Mendes tem-nos oferecido um corpo de trabalho centrado na reflexão sobre a artista e os seus duplos. Até bem recentemente, encenava situações complexas em que, juntamente com mulheres da sua família, recriava cenas paradigmáticas da reflexão sobre a imagem própria. Nessas fotografias, exclusivamente a preto e branco, o espectador confrontava-se com um apelo narrativo que nunca era totalmente explícito ou satisfeito: poderia eventualmente haver uma história para além das imagens, mas essa história nunca era contada, e o desejo de compreensão permanecia preso ao leque de referências eruditas ou da cultura popular que se estabeleciam visualmente, sem interrupção.”

https://www.publico.pt/2010/07/21/culturaipsilon/critica/as-estorias-sem-historia-de-brigida-mendes-1656506 

ARTISTA DA SEMANA (3): João Paulo Serafim

(Paris, 1974) Vive e trabalha em Lisboa.

O trabalho de João Paulo Serafim em fotografia manipula a realidade pela utilização de manequins e modelos ou pela manipulação de imagens pré-existentes, através de uma linha ténue de limites entre a realidade e o artificial.

Na instalação "A possibilidade de uma fuga" João Paulo Serafim, excede as fronteiras da fotografia e das duas dimensões, na instalação, o filme emerge do espaço, dança e a imagem em movimento cria um diálogo entre diferentes media e meios artísticos.

João Paulo Serafim expõe regularmente o seu trabalho individualmente, em 2008 apresentou "O Museu Improvável" no Centro Cultural da Fundação Calouste Gulbenkian de Paris e o Museu Blanes em Montevideo. Em 2006, apresentou "Je t'aime moi non plus" no projeto Box4 na Galeria Silva Cintra no Rio de Janeiro e na Galeria Baginski em Lisboa em 2005. Também em 2005, apresentou "Klauxal Tér", uma exposição individual no Centro Cultural Emmerico Nunes em Sines e também no Arquivo Municipal de Fotografia em Lisboa.

Das participações em exposições coletivas: em 2008 participou na "Paisagem & Povoamento" no Centro Cultural Emérico Nunes, em Sines, Portugal; "Nuit de l'Europe" at the Recontres d'Arles, France; "AAFNY" (Affordable Art Fair of New York), Nova Iorque, USA; e "Substance" em Spike Insland, Bristol, UK. Em 2007 participou em "Remembering Jack Kerouac" no Espaço Avenida, Lisboa "Open Studio do Sítio das Artes" na CAMJAP/ Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa; "Young Art Europe 2007" no Moya Museum of Young Art, em Viena, Áustria; e "Homo Migratus" na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, Portugal.

Em 2006, ganhou o prémio de Fotografia da Purificación García. João Paulo Serafim representou o seu trabalho em importantes coleções, tais como: Museu MACE, coleção António Cachola em Elvas, Fundação PLMJ em Lisboa, bem como as coleções do Banco Privado, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian e o BES-ART da coleção do Banco Espírito Santo; em Espanha possui um trabalho na coleção Purificación García.

OBRAS DA SEMANA

JV1

JV2

Joana Vasconcelos

Menu do Dia, 2001

Casacos de pele, portas de frigorífico, ambientadores, ferro

Coleção de Arte Fundação EDP/COL. Cabrita Reis

Brigida

Brígida Mendes

Sem título, 2006

Prova gelatina e prata

Cortesia: Fundação PLMJ

JPserafim

João Paulo Serafim

Prowler, 2000

Prova lifochrome

100 x 100 cm 1/3

 

DESAFIO DA SEMANA

Conceitos chave: MULHER, repetição, quarto, cama, privado, intimidade, prazer, libertação e clausura.

Desafio: efetuar uma ou mais associações entre um dos conceitos chave e um objeto, uma paisagem ou um texto. Proceder ao seu registo e partilhá-lo.


Nós deixamos aqui o nosso contributo.  

 

Conceitos selecionados: MULHER, repetição ,privado, intimidade, prazer, libertação e clausura.

Obra: Anne Teresa de Keersmaeker - Rosas danst Rosas - 1983 

https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DoQCTbCcSxis%26fbclid%3DIwAR366o5ckXNLsFOzlKbYPfu_qeo2BHcSAuwcvgWm5-bUxHYjch5y21yi6Ng&h=AT2-EgypwPSx5E3LkXN3sh1CQIvrTP847Jv_XNh8psEfM_IyZq65qYInejuPSYcCmmMIk07kWGFxm2WQeDLh1LS7wlnHkwcA6m6yy2F6QqYnBwINwjGjVz6ojlZlk5Vdu5Y

Quem é Anne Teresa De Keersmaeker?


https://www.dn.pt/dossiers/artes/anne-teresa-de-keersmaeker---artista-na-cidade/noticias/quem-e-anne-teresa-de-keersmaeker-2248278.html 

PARTILHE OS SEUS TRABALHOS

Registe e partilhe os seus trabalhos connosco, através do seguinte endereço eletrónico: servicoeducativoCAS@mun-sines.pt.