Passar para o Conteúdo Principal

Incidente em operação de fornecimento de bancas no Porto de Sines

Pcivil destaque 1 1280 720  2  1 980 2500
Informação publicada a 2019-04-05 às 10h38

A Administração dos Portos de Sines e do Algarve informou a Câmara Municipal de Sines que ocorreu nesta madrugada, no Terminal XXI, "um pequeno derrame de hidrocarbonetos durante uma operação de fornecimento de bancas do navio 'Bahia Tres' ao navio 'MSC Sandra'."

De acordo com a empresa, "de imediato foram ativados todos os meios de contingência do Porto de Sines, incluindo a colocação de barreiras, com vista à contenção e recolha do combustível derramado, minimizando o impacto do incidente na atividade portuária."

Neste momento, "decorrem os trabalhos de limpeza do cais e está em curso o processo de investigação liderado pela autoridade marítima e pelo ministério público."

A Proteção Civil Municipal está a acompanhar os trabalhos no local.

Atualização às 12h17:

A informação que chegou a ser veiculada por um órgão de comunicação social de que derrame de hidrocarbonetos teria extravasado o perímetro do Porto de Sines é incorreta. A mancha está contida na área portuária.

Atualização às 12h34:

Segundo informação da APS, a quantidade de hidrocarbonetos derramada não deverá ultrapassar os 250kg.

Atualização às 13h15:

A APS fez chegar à Câmara Municipal de Sines o seguinte comunicado:

"Incidente em operação de fornecimento de bancas no Porto de Sines – atualização da situação

O pequeno derrame de hidrocarbonetos que, esta madrugada, teve lugar no Terminal XXI, durante uma operação de fornecimento de bancas do navio “Bahia Tres” ao navio “MSC Sandra" encontra-se totalmente controlado e confinado entra a área compreendida entre os navios e o terminal, estimando-se que tenham sido derramados 250 kg de combustível.

Fruto da imediata ativação de todos os meios de contingência do Porto de Sines, incluindo a colocação de barreiras (com vista à contenção e recolha do combustível derramado) foi possível minimizar o impacto do incidente na atividade portuária, decorrendo ainda trabalhos de limpeza, e estando em curso o processo de investigação liderado pela autoridade marítima e pelo ministério público."

Fonte das informações disponibilizadas nesta página

Administração dos Portos de Sines e do Algarve