Passar para o Conteúdo Principal

Creches e Escola Secundária reabriram a 18 de maio

980escolapoetaalberto 1 980 2500
19 de Maio de 2020

Seguindo o que estava programado no plano de desconfinamento do Governo, as creches de Sines e a Escola Secundária Poeta Al Berto retomaram a sua atividade presencial na segunda-feira, 18 de maio.  

Na Escola Secundária, a esmagadora maioria dos alunos cujo regresso estava previsto, os que frequentam os 11.º e 12.º anos da escolaridade, apresentaram-se às aulas.  

“A Câmara Municipal de Sines acompanhou proximamente a preparação do regresso às aulas, colaborando com a direção da Escola Poeta Al Berto na criação das condições que viabilizam este importante passo desta fase de desconfinamento”, diz Fernando Ramos, vice-presidente e vereador da Educação. 

“Exemplo disso mesmo é o facto de na impossibilidade de a Rodoviária do Alentejo prestar o serviço de transporte escolar, a Câmara Municipal de Sines ter garantido, pelos seus meios, o transporte para a Escola Secundária dos alunos que moram em Porto Covo e na Sonega”, refere o autarca. 

Nas creches - Centro Infantil “A Conchinha”, Infantário “O Pintainho” e Colégio Estrela do Mar - a retoma da atividade presencial foi mais limitada, com uma média de 15% das crianças inscritas a voltar às instalações no dia 18. 

Para Fernando Ramos, “é importante manter todas as precauções, mas encarar com confiança esta nova etapa. O sucesso deste retorno depende de todos, do nosso empenho cívico e do rigor com que aplicamos as orientações das autoridades de saúde”. 

“Os relatos que nos chegam da retoma da atividade presencial na Escola Secundária é a de que os alunos estão a agir com consciência e responsabilidade na sua autoproteção e na proteção dos outros. A frequência ainda baixa das creches é compreensível, mas estou em crer que nas próximas semanas a situação se irá ajustando naturalmente. Os funcionários das creches já realizaram o rastreio e essa é também uma garantia que os pais devem ter presente”, diz o autarca.  

“Estamos todos a adaptar-nos a uma nova realidade e a novas exigências. Da parte da Câmara Municipal, continuaremos a apoiar escolas, famílias e alunos no que for preciso para que esta transição se faça com segurança e com o mínimo de custos para o percurso formativo das nossas crianças e jovens”, assinala o vice-presidente da Câmara Municipal, recordando ainda a ação de formação que a Marinha Portuguesa, com a colaboração da Câmara Municipal, levou a cabo para a capacitação dos assistentes operacionais das escolas para as regras de higienização e desinfeção agora exigíveis.