Passar para o Conteúdo Principal

Morreu a benemérita Maria David Faria Godinho

M  david faria godinho peq 1 980 2500
08 de Dezembro de 2015

Maria David Faria Godinho, benemérita de Sines, morreu no dia 28 de novembro de 2015, aos 104 anos, informou a família.

Viúva de Luís Faria Godinho, desenvolveu com o marido uma intensa atividade empresarial e de beneficência que marcou Sines ao longo do século XX.

Nascida em Sines, no dia 11 de abril de 1911, Maria David concluiu a 5.ª classe, tendo começado de imediato a ajudar na parte administrativa da moagem, descasque de arroz e serração do complexo industrial do pai, Joaquim Ascenso.

Ao casar-se com Luís Faria Godinho, tornou-se no apoio fundamental para o empresário construir o seu conjunto comercial e industrial, colaborando de perto nas atividades administrativas e na relação com os trabalhadores e clientes.

Os edifícios da Residencial Búzio e da “Malhada” são dois exemplos que subsistem em Sines da atividade de Luís Faria Godinho enquanto construtor civil, mas a sua generosidade, e a de Maria David, está presente de forma invisível em inúmeras habitações da cidade, com destaque com as do Bairro Marítimo, com cuja construção o casal colaborou cedendo ou facilitando a aquisição de materiais.

A Santa Casa da Misericórdia foi uma das instituições de Sines mais ajudadas por Luís Faria Godinho e Maria David, com atribuição regular de verbas que garantiram o seu funcionamento, sendo também da sua responsabilidade a atribuição da primeira viatura e do projeto das instalações do Lar Prats. Mesmo após a morte do marido, em 1994, Maria David e a sua família continuaram a dedicar um carinho especial à Santa Casa.