Passar para o Conteúdo Principal

Qualificação e valorização do Canto Mosqueiro e suporte à visitação na Costa do Norte

Logos do cofinanciamento FEDER / UE

Designação do projeto

Qualificação e valorização do Canto Mosqueiro e suporte à visitação na Costa do Norte

Código do projeto

ALT20-08-2114-FEDER-000164

Objetivo principal

Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos

Região de intervenção

Sines

Entidade beneficiária

Município de Sines

Data de aprovação

2019-05-15

Custo total elegível

568 205,89 €

Apoio financeiro da UE

FEDER – 482 975,01 €

Apoio financeiro público nacional / regional

85 230,88 €

Objetivos, atividades e resultados esperados

A operação proposta visa qualificar o Canto do Mosqueiro, valorizando o suporte deste Património Natural. Pretende-se requalificar a zona envolvente ao restaurante "Estrela do Norte" e a formalização de único percurso em passadiço pedonal / ciclável para poente.

Pretende-se promover o usufruto do local através da disciplina da sua utilização, restringindo o acesso automóvel com a consequente preservação das arribas e minimização dos processos de erosão, sendo que a formalização do percurso irá desincentivar o pisoteio e garantir-se uma melhor recuperação dos sistemas costeiros. Será criada uma bolsa de estacionamento e recuperados os acessos à praia.

Os objetivos inerentes a esta tipologia de intervenção passam pela valorização dos espaços passiveis de uso público, nomeadamente com a criação de infraestruturas de apoio, áreas de lazer, acessos viários, estacionamento, acessos pedonais e a criação de percursos, garantindo a segurança e conforto na sua utilização, mantendo a integridade biofísica do

espaço em que se inserem, criando uma imagem de conjunto de referência, associada ao valor ambiental da envolvente aumentando a atratividade dos recursos presentes. Assim, com a criação deste ativo será possível atrair um novo segmento de mercado com potencial para, não só aumentar o número de dormidas durante a época balnear, como será capaz de atrair visitantes fora desta época, contribuindo para a diminuição do impacto da sazonalidade, que afeta todo o território nacional, mas em especial na região do Alentejo Litoral.